Valor do saque extraordinário do FGTS não foi liberado? Veja o que fazer

Em 15 de junho, a caixa Econômica Federal liberou o saque extraordinário do Traseiro de Compensação da Fismatização (FGTS) de até R$ 1.000 para o último lote de empregados os nascidos em dezembro. Os nascidos entre janeiro e novembro liberaram seus fundos em datas anteriores.

Todos os funcionários que possuem conta no FGTS com saldo devedor são elegíveis para saque. O empréstimo é feito automaticamente na conta caixa Tem em nome do funcionário.

Nos casos em que os fundos não são creditados automaticamente na conta do funcionário, deve ser feita uma requisição para que os fundos sejam liberados.

De acordo com a caixa Econômica Federal, diversos fatores podem causar o bloqueio de recursos. Os principais motivos do bloqueio são:

  • garantia de operações de crédito em antecipação ao saque Aniversário;
  • ordem judicial;
  • exigir a restituição do valor arrecadado pelo empregador;
  • e informações conflitantes.

A caixa ressalta, porém, que o saque não estará disponível caso os valores estejam bloqueados na conta do fundo de garantia.

Você pode conferir quem tem direito ao saque no site da caixa no aplicativo do FGTS e nas agências da caixa Econômica Federal (CEF).

No total, 42 milhões de funcionários foram elegíveis para um recall extraordinário do FGTS, totalizando Rs 30 bilhões. Todos os funcionários podem ver o balanço disponível.

Se você consultar o site do FGTS poderá descobrir:

  • O empregado tem o direito de cassar o FGTS em caso especial?
  • Verifique a data do empréstimo na conta poupança social digital.

Por meio do aplicativo do FGTS e nas lojas da caixa é possível:

  • verificar o valor a ser creditado;
  • Verifique a data do empréstimo na conta poupança social digital.
  • notificar que não deseja receber crédito pelo valor;
  • Exija a devolução do valor depositado em sua conta do FGTS.
  • Alterar o registro para criar uma conta de poupança digital social.

Qualquer pessoa com conta vinculada do FGTS, ativa ou inativa. pode sacar dinheiro Leia mais aqui

Ocorrência o titular tenha mais de uma conta do FGTS, o débito é feito na seguinte ordem: primeiro, as contas referentes aos contratos de trabalho concluídos, iniciando-se pela conta de menor saldo; depois as outras contas vinculadas, começando pela conta com o menor saldo.

Os valores bloqueados na conta do FGTS, por exemplo, como garantia de operações de crédito até o aniversário, não estão disponíveis para pagamento.

Não necessidade de pedir dinheiro em primeiro lugar. Isso porque os recursos são creditados automaticamente na conta Vasilha Tem do funcionário. Comprender mais aqui

Ocorrência o beneficiário não possua conta na caixa Tem, a caixa Econômica Federal abrirá automaticamente uma conta em nome do assalariado.

No entanto, em caso de informações incompletas, não é permitido abrir uma conta digital Os funcionários devem solicitar a liberação de recursos.

Todo o processo de requisição de saque é informatizado. O funcionário não precisa ir até a agência da caixa basta acessar o aplicativo do FGTS, disponível para smartphones e tablets, e inserir os dados solicitados.

O aplicativo pode ser baixado para celular.

Após creditar os valores na conta poupança social digital, você pode remunerar boletos e recibos ou utilizar o cartão de débito virtual e o QR code para realizar compras em supermercados, padarias, drogarias e outros estabelecimentos, por meio do aplicativo.

Caixa ou outro banco. Também é possível negociar via Pix, além de saques nos terminais de autoatendimento da caixa e nas casas lotéricas.

Devo retirar?

Não. As retiradas são opcionais para os operadores. Se ele não se importar Ele pode especificar que não deseja receber saques adicionais do FGTS para que sua conta do FGTS não seja cobrada. Nesse caso, você deve acessar o aplicativo do FGTS ou dirigir-se a uma das agências do banco para informar que não deseja usufruir do crédito.

Mesmo após a criação de empréstimos na Poupança Social Digital, os assalariados podem cancelar empréstimos automáticos pelo mesmo canal até 10 de novembro.

Ocorrência os valores tenham sido creditados na conta Poupança Social Digital do trabalhador e essa conta não seja utilizada antes de 15 de dezembro, os recursos serão devolvidos à conta do FGTS, devidamente retificados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.