Novo auxilio emergencial será pago em 5 parcelas de 600 em 2022

O governo federal vai liberar um novo lote de pagamento do Auxílio Emergencial em 2022, atualmente transformado no auxilio brasil. As parcelas de R$ 600 serão pagas para um grupo específico que terá direito estando de acordo com condições impostas pelo programa. Basta fazer parte das famílias inscritas no CadÚnico, com renda familiar mensal menor ou igual a meio salário mínimo por pessoa (hoje sendo R$ 606. O programa inclui também quem recebe outros benefícios do governo. Para ter direito, basta estar com o cadastro atualizado nos últimos 24 meses.

Valor

As famílias poderão receber ao todo até R$ 3 mil reais em parcelas retroativas do Auxílio Emergencial. A primeira parte do pagamento foi liberado em 13 de janeiro e beneficiou 823,4 mil pessoas. O governo espera ainda que o grupo seja formado por 1,3 milhão de pais solteiros, sobrando ainda um grupo de cerca de 500 mil pessoas para receber as parcelas nos próximos meses.

Nesta etapa nova, o governo não divulgou um calendário de pagamento oficialmente e todos os depósitos foram feitos em data única para os aprovados. Mas o novo valor de R$ 600 do Auxílio deve ficar disponível na conta dos beneficiários no calendário de agosto. Sendo assim, a próxima parcela do benefício ainda deve ser no valor de R$ 400 para os atuais 18,15 milhões de famílias. O governo pretende que o auxílio perdure com este valor até dezembro deste ano.

Um detalhe bom de relembrar é que o pagamento das parcelas passadas do Auxílio Emergencial está garantido pela Medida Provisória (MP 10.841) que abre crédito extraordinário para o pagamento da parte extra do benefício aos pais solteiros que receberam apenas uma porcentagem do auxílio disponibilizado em 2020, que começaram a ser pagas em abril e tiveram valor de R$ 600 para o público geral e distribuição dupla (R$ 1.200) para as mães solteiras.

Conclusão

Até então, os homens solteiros chefes de família não eram possibilitados de se cadastrar para receber o benefício duplo. Por esse motivo, o Congresso Nacional aprovou no ano passado o pagamento retroativo para esse grupo e o depósito dos valores foi anunciado pelo governo federal no final do ano, mas o dinheiro começou a ser distribuído para os primeiros aprovados em janeiro de 2022. Sendo assim, valores anteriores dos pagos agora vão depender de quantas parcelas o pai solteiro recebeu em 2020. Por exemplo, se o cidadão recebeu as 5 parcelas de R$ 600 entre abril e agosto daquele ano a cota extra será de R$ 3 mil em 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.