Auxilio 2022: Governo revela quanto vai gastar com os benefícios, veja

Foi confirmada na sexta-feira dia 24, pelo senador Fernando Bezerra (MDB-PE) relator da PEC dos Combustíveis, a existência das medidas que aumentam valores do auxilio brasil, vale gás e cria pix caminhoneiro, ele informou que nesta segunda-feira dia 27, as três medidas chegariam ao Plenário para que pudessem ser discutidas.

Agora chamada de PEC Kamikaze, a proposta foi aprovada pelo Senado nesta quinta-feira dia 30. Porém, para aumentar o valor do benefício que abrange 18,1 milhões de indivíduos, será necessária uma estratégia do governo. Será decretado então estado de emergência no país.

O Governo vai praticamente desembolsar mais de R$ 41 bilhões com os pagamentos dos aumentos dos auxílios sociais neste segundo semestre. É o que prevê a própria PEC 1/2022, que já foi aprovada oficialmente em dois turnos nesta quinta-feira dia 30. A votação finalizou em um 71 voto a favor contra 1 na proposta do Planalto.

Parte dos R$ 71 bilhões vai se destinar para o aumento no valor do Auxílio Brasil. Hoje, o programa faz pagamentos no valor mínimo de R$ 400 por família, agora com aprovação das mudanças, o Governo passa a pagar ao menos R$ 600 por família. Além disso, é possível que algumas pessoas recebam mais do que este limite, dependendo da soma dos seus benefícios internos.

Bezerra comenta também que o plano é fazer com que mais de 1,6 milhão de brasileiros entrem na folha de pagamentos a partir de agosto.

A elevação no número de usuários e no valor dos repasses tem um custo e ele está previsto nesta nova PEC. Nesse sentido, além da questão do Auxílio Brasil, o documento também prevê o aumento do valor do vale-gás, passando de R$ 53 mensais para R$ 120 a cada dois meses.

Insere também os pagamentos de um voucher de R$ 1 mil para os caminhoneiros do país que será repassado em PIX. O objetivo é ajudar os motoristas que estão sofrendo com a escalada de aumentos nos preços dos combustíveis nos últimos meses. A proposta é realizar cinco liberações, que aconteceriam entre os meses de agosto e dezembro deste ano.

O jornal Folha de São Paulo, divulgou também que Guedes teria estipulado para o “pacote de bondades” do Governo Federal, um limite de R$ 50 bilhões a serem utilizados para os pagamentos, pois, como os cálculos para o teto de gastos saíram em torno dos R$ 41 bilhões, o limite indicado por Paulo Guedes não foi oficialmente ultrapassado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.